Connect with us

Redes Sociais

Ranking das redes sociais: as mais usadas no Brasil e no mundo, insights e materiais gratuitos ūüí¨

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti.

Published

on

Photo: Google

Provavelmente você já viu alguma matéria na TV falando sobre o quanto os brasileiros amam redes sociais. Talvez você até seja uma dessas pessoas que passam um tempão olhando posts, fotos e vídeos.

Ent√£o, saiba que¬†os n√ļmeros provam que realmente √© assim!

Com uma média diária de 3h34 online em redes sociais, o Brasil ficou em segundo no ranking de tempo gasto nesse tipo de site, perdendo somente para Filipinas.

E a tend√™ncia √© que isso continue crescendo: no √ļltimo ano, por exemplo, foram 10 milh√Ķes de novos usu√°rios brasileiros em redes sociais, um aumento de 8% em rela√ß√£o ao per√≠odo anterior. Os n√ļmeros s√£o do relat√≥rio¬†Digital in 2019, do site We Are Social.

Antes de conhecer as redes sociais mais usadas pelos brasileiros, confira o ranking das 20 redes sociais com mais usu√°rios no mundo:

Rede social Usu√°rios ativos¬†*em milh√Ķes
1. Facebook 2,271
2. YouTube 1,900
3. WhatsApp 1,500
4. Facebook Messenger 1,300
5. WBXIN/WeChat 1,083
6. Instagram 1,000
7. QQ 803
8. QZone 531
9. DOUYIN/TikTok 500
10. Sina Weibo 446
11. Reddit 330
12. Twitter 326
13. Douban 320
14. LinkedIn 303
15. Baidu Tieba 300
16. Skype 300
17. Snapchat 287
18. Viber 260
19. Pinterest 250
20. Line 194

E agora, vamos falar sobre as redes sociais preferidas dos brasileiros.

As 10 redes sociais mais usadas no Brasil

No¬†Marketing Digital, redes sociais s√£o canais importantes para atingir seu p√ļblico-alvo. E, para identificar em quais sua audi√™ncia est√° e fazer bom uso delas, √© interessante conhecer as mais populares, que t√™m maior n√ļmero de usu√°rios.

*Os dados continuam sendo do relatório Digital in 2019.

pasted image 0 1 1. YouTube

Por incrível que pareça, o YouTube passou o Facebook e, em 2019, tornou-se a rede social mais utilizada pelos brasileiros. Mais especificamente, 95% dos internautas tupiniquins estão presentes na plataforma.

Para voc√™ ter uma ideia, o canal brasileiro¬†KondZilla¬†√© o quarto maior do mundo com, no dia de hoje, 54,9 milh√Ķes de inscritos!

O YouTube é a principal rede social de vídeos online da atualidade, com mais de 1 bilhão de usuários ativos e mais de 1 bilhão de horas de vídeos visualizados diariamente.

Como o formato do v√≠deo para distribui√ß√£o de conte√ļdo est√° cada vez mais consolidado, vale investir na rede social como forma de distribuir esse conte√ļdo.

facebook 2. Facebook

O¬†Facebook¬†pode ter perdido o seu posto supremo no Brasil, por√©m, ainda figura com louvor na segunda posi√ß√£o das redes sociais mais utilizadas por n√≥s. E, claro, segue sendo¬†a mais utilizada pela popula√ß√£o mundial: com mais de 2,2 bilh√Ķes de contas ativas¬†‚Äď sendo 130 milh√Ķes delas brasileiras.

Isso coloca o Brasil como terceiro principal usu√°rio da rede social, junto com a Indon√©sia, atr√°s somente de √ćndia e Estados Unidos.

O Facebook √© uma rede social vers√°til e abrangente, que re√ļne muitas funcionalidades no mesmo lugar. Serve tanto para gerar neg√≥cios quanto para conhecer pessoas, relacionar-se com amigos e fam√≠lia, informar-se, dentre outros.

√Č por isso que, para empresas que investem em¬†Inbound Marketing, √© praticamente imposs√≠vel n√£o estar no Facebook.

Materiais gratuitos para saber mais sobre como utilizar o Facebook em sua estratégia:

pasted image 0 4 3. WhatsApp

O¬†WhatsApp¬†√© a rede social de mensagens instant√Ęneas mais popular entre os brasileiros: praticamente todas as pessoas que t√™m um smartphone tamb√©m o t√™m instalado. Por aqui, ali√°s, o aplicativo ganhou at√© o ‚Äúcarinhoso‚ÄĚ apelido de zap zap.

Para muitos brasileiros, o WhatsApp √© ‚Äúa internet‚ÄĚ. Algumas operadoras permitem o uso ilimitado do aplicativo, sem debitar do consumo do pacote de dados. Por isso, muita gente se informa atrav√©s dele. Foi calculado que¬†89% dos internautas brasileiros est√£o no WhatsApp.

O app esteve no centro de muitos debates nas elei√ß√Ķes de 2018, j√° que √© muito usado para compartilhamento de informa√ß√Ķes em conversas pessoais ou em grupos. Essa caracter√≠stica, ali√°s, √© o que faz com o ‚Äúzap‚ÄĚ seja considerado uma rede social.

Ele tamb√©m pode ser muito √ļtil para o seu neg√≥cio:

pasted image 0 54. Instagram

O¬†Instagram¬†foi uma das primeiras redes sociais exclusivas para acesso por meio do celular. E, embora hoje seja poss√≠vel visualizar publica√ß√Ķes no desktop, seu formato continua sendo voltado para dispositivos m√≥veis.

O Instagram j√° mudou bastante desde 2012, quando foi comprado pelo Facebook ‚Äď que pagou 1 bilh√£o de d√≥lares pela transa√ß√£o! Hoje √© poss√≠vel postar fotos com propor√ß√Ķes diferentes, al√©m de outros formatos, como v√≠deos,¬†Stories¬†e mais.

Os Stories, aliás, são os principais pontos de inovação do aplicativo. Já são diversos formatos de post por ali, como perguntas, enquetes, vídeos em sequência e o uso de GIFs. Saiba mais sobre os Stories no post Instagram Stories: tudo sobre o formato perfeito para empresas.

Em 2018, foi lan√ßado o IGTV. E em 2019 o¬†Instagram Cenas, uma esp√©cie de imita√ß√£o do TikTok: o usu√°rio pode produzir v√≠deos de 15 segundos, adicionando m√ļsica ou √°udios retirados de outro clipezinho. H√° ainda efeitos de corte, legendas e sobreposi√ß√£o para transi√ß√Ķes mais limpas ‚Äď lembrando que esta √© mais uma das funcionalidades que atuam dentro dos Stories.

Ter uma conta no Insta √© uma oportunidade de divulgar seus conte√ļdos de forma visual, humanizar a marca ‚Äď mostrando os bastidores, por exemplo -, e de atrair candidatos, caso esteja contratando.

pasted image 0 65. Facebook Messenger

O¬†Messenger¬†√© a ferramenta de mensagens instant√Ęneas do Facebook. Foi incorporada ao Facebook em 2011 e separada da plataforma em 2016.

Com a ‚Äúsepara√ß√£o‚ÄĚ, o download do aplicativo Messenger tornou-se obrigat√≥rio para usu√°rios da rede social via smartphones, j√° que n√£o √© mais poss√≠vel responder mensagens pelo aplicativo do Facebook.

Além de um app de mensagens, o Messenger também tem uma função Stories exclusiva. Para empresas, possui alguns recursos interessantes, como bots e respostas inteligentes.

pasted image 0 86. Twitter

O¬†Twitter¬†atingiu seu auge em meados de 2009 e de l√° para c√° est√° em decl√≠nio, mas isso n√£o quer dizer todos os p√ļblicos pararam de usar a rede social.

Hoje, a rede social é usada principalmente como segunda tela em que os usuários comentam e debatem o que estão assistindo na TV, postando comentários sobre noticiários, reality shows, jogos de futebol e outros programas.

Nos √ļltimos anos, a rede social acabou voltando a fazer barulho por causa de seu uso por pol√≠ticos, que divulgam informa√ß√Ķes em primeira m√£o por ali. Ainda assim, o Twitter pode ser fonte de Leads e vendas para o seu neg√≥cio.

pasted image 0 37. LinkedIn

A maior rede social voltada para profissionais tem se tornado cada vez mais parecida com outros sites do mesmo tipo, como o Facebook.

A diferen√ßa √© que o foco s√£o contatos profissionais, ou seja: no lugar de amigos, temos conex√Ķes, e em vez de p√°ginas, temos companhias. Outro grande diferencial s√£o as comunidades, que re√ļnem interessados em algum tema, profiss√£o ou mercado espec√≠ficos.

√Č usado por muitas empresas para recrutamento de profissionais, para troca de experi√™ncias profissionais em comunidades e outras atividades relacionadas ao mundo corporativo.

pasted image 0 98. Pinterest

O¬†Pinterest¬†√© uma rede social de fotos que traz o conceito de ‚Äúmural de refer√™ncias‚ÄĚ. L√° voc√™ cria pastas para guardar suas inspira√ß√Ķes e tamb√©m pode fazer upload de imagens assim como colocar links para URLs externas.

Os temas mais populares s√£o:

  • Moda;
  • Maquiagem;
  • Casamento;
  • Gastronomia;
  • Arquitetura;
  • Fa√ßa voc√™ mesmo;
  • Gadgets;
  • Viagem e design.

Seu p√ļblico √© majoritariamente feminino em todo o mundo.

Em sua empresa, voc√™ n√£o precisa criar pastas somente com conte√ļdo pr√≥prio.¬†Selecione imagens que tenham a alma da sua marca, ajudem na constru√ß√£o dela e possam ser uma porta de entrada para o usu√°rio chegar at√© voc√™. √Č poss√≠vel tamb√©m criar¬†pins¬†patrocinados que aparecem com mais relev√Ęncia no feed dos usu√°rios.

pasted image 0 29. Skype

O Skype nada mais é que uma versão renovada e mais tecnológica do famigerado MSN Messenger, lembra dele? Bom, talvez sim, talvez não. O fato é que possível realizar chamadas de vídeo e voz, gravar as chamadas, enviar mensagens pelo chat (em grupo ou 1-1) e também arquivos. Tudo de forma gratuita.

Contudo,¬†o usu√°rio tamb√©m pode contratar mais op√ß√Ķes de uso¬†‚Äď de forma pr√©-paga ou por meio de uma assinatura ‚Äď para realizar chamadas para telefones fixos e chamadas com v√≠deo em grupo ou at√© mesmo enviar SMS.

√Č poss√≠vel, no caso, obter um n√ļmero de telefone por meio pr√≥prio do Skype, seja ele local ou de outra regi√£o/pa√≠s, e fazer liga√ß√Ķes a taxas reduzidas.

Tudo isso torna o Skype uma ferramenta v√°lida para o mundo corporativo, sendo muito utilizado por empresas de diversos nichos e tamanhos.

pasted image 0 710. Snapchat

O¬†Snapchat¬†√© um aplicativo de compartilhamento de fotos, v√≠deos e texto para mobile. Foi considerado o s√≠mbolo da p√≥s-modernidade pela sua proposta de conte√ļdos ef√™meros conhecidos como¬†snaps, que desaparecem algumas horas ap√≥s a publica√ß√£o.

A rede lan√ßou o conceito de ‚Äústories‚ÄĚ, despertando o interesse de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, que diversas vezes tentou adquirir a empresa, mas n√£o obteve sucesso. Assim, o CEO lan√ßou a funcionalidade nas redes que j√° haviam sido absorvidas, criando os concorrentes¬†Whatsapp Status,¬†Facebook Stories¬†e¬†Instagram Stories.

Apesar de n√£o ser uma rede social de nicho, tem um p√ļblico bem espec√≠fico, formado por jovens hiperconectados.

Pensando em usar o Snapchat para empresas, é possível criar filtros com imagens baseados em geolocalização, o que é uma ótima opção para engajar usuários em eventos, por exemplo.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Stories do Instagram começam a ser exibidos no Facebook para alguns usuários

Empresa continua a avançar com seus planos de integrar todas as plataformas

Published

on

Facebook

Os stories do Instagram estão começando a aparecer para alguns usuários do Facebook, o que indica que é algo que passará a ser implementado para todas as pessoas que estão na plataforma. Isso faria parte dos planos da companhia de integrar todos os seus aplicativos de mensagem, algo que já foi confirmado por alguns executivos.

De acordo com o site Neowin, a primeira pessoa a relatar o novo recurso foi Audrey, fundadora do ec.wife. Ela recebeu uma notificação dizendo que os seus seguidores agora podem escolher ver stories do Instagram diretamente no Facebook.

Segundo a mensagem do aplicativo, isso aparece apenas para os seguidores do Instagram que têm suas contas ligadas com o Facebook. Isso significa que os seus amigos do Facebook que não o seguem no Instagram estarão impedidos de ver os stories em outras plataforma.

Mais tarde, o¬†diretor de conte√ļdo do site The Next Web, Matt Navarra, confirmou que a rede social de Mark Zuckerberg est√° testando a nova op√ß√£o de integra√ß√£o. Ele conversou com o¬†gerente de comunica√ß√Ķes do Facebook, Alexandru Voica, para trazer mais detalhes sobre a novidade.

No momento, para utilizar a funcionalidade, é preciso ter a sua conta do Facebook vinculada a uma conta do Instagram. Depois disso, é necessário optar manualmente para ter seus stories exibidos na outra rede social.

“O recurso respeita todas as configura√ß√Ķes de privacidade existentes e as pessoas no Instagram podem escolher n√£o ter seu story vis√≠vel no Facebook. Isso √© um teste limitado por enquanto, e vamos ouvir o feedback da nossa comunidade”.
Alexandru Voica, gerente de comunica√ß√Ķes do Facebook

Continue Reading

Redes Sociais

Facebook e Instagram pagam usu√°rios para desativar conta nos EUA

Published

on

Photo: google

O¬†Facebook¬†quer entender o impacto de suas redes sociais (Facebook e Instagram) nas elei√ß√Ķes. Para isso, a empresa est√° realizando uma pesquisa com estrat√©gias bem diferentes. Nos Estados Unidos, eles est√£o pagando para que usu√°rios desativem suas contas nas redes antes da elei√ß√£o presidencial marcada para novembro.

Redes sociais / imagem: dole777

Elizabeth Dwoskin, repórter do The Washington Post, divulgou em sua conta no Twitter algumas imagens da abordagem do Facebook e os valores oferecidos: a pessoa pode manter o seu perfil desativado por uma semana ou mais (até seis semanas) e os valores para isso variam entre 10 e 20 dólares.

A inativa√ß√£o come√ßa no final deste m√™s e, de acordo com o Facebook, ap√≥s as elei√ß√Ķes de novembro, o membro ter√° que responder um question√°rio.

‚ÄúQualquer pessoa que optar por participar ‚ÄĒ seja completando pesquisas ou desativando o Facebook ou Instagram por um per√≠odo. Isso √© bastante normal para este tipo de pesquisa‚ÄĚ, disse Liz Bourgeous, porta-voz da companhia.

No dia 31 de agosto, a empresa de Mark Zuckerberg divulgou um comunicado no qual informava que iria iniciar uma pesquisa para analisar o impacto do Facebook e do Instagram na democracia.

‚ÄúEstamos anunciando uma nova parceria de pesquisa para entender melhor o impacto do Facebook e Instagram nas principais atitudes e comportamentos pol√≠ticos durante as elei√ß√Ķes dos EUA em 2020‚ÄĚ, diz o comunicado.

‚ÄúPrecisamos de pesquisas mais objetivas, imparciais e empiricamente fundamentadas. Precisamos entender melhor se a m√≠dia social nos torna mais polarizados como sociedade ou se reflete amplamente as divis√Ķes que j√° existem‚ÄĚ.

A gigante espera que entre 200 e 400 mil pessoas possam participar do estudo at√© as elei√ß√Ķes deste ano. Ainda segundo o comunicado, o usu√°rio poder√° ser convidado a ‚Äúparticipar de pesquisas‚ÄĚ, ‚Äúver uma experi√™ncia diferente dos produtos da empresa‚ÄĚ, entre outros. A companhia n√£o deve divulgar os resultados do estudo.

Continue Reading

Redes Sociais

Banco Central vai liberar o uso do WhatsApp Pay no Brasil, diz Campos Neto à Bloomberg

Presidente do BC disse que o servi√ßo “ser√° aprovado”, mas que a proposta do Facebook era grande demais para ser acelerada

Published

on

Photo: Shutterstock

S√ÉO PAULO ‚Äď O Banco Central deve aprovar o WhatsApp Pay no Brasil, servi√ßo que permitir√° a realiza√ß√£o de pagamentos por meio da rede social de mensagens, que pertence ao Facebook.

Segundo informa√ß√Ķes da Bloomberg, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, disse que o recurso ‚Äúser√° aprovado‚ÄĚ durante participa√ß√£o no f√≥rum Bloomberg Emerging + Frontier, nesta quarta-feira (02).

O presidente do BC afirmou que, inicialmente, a autoridade considerou a proposta do Facebook grande demais para ser acelerada.

‚ÄúFoi um arranjo grande, com mais de 100 milh√Ķes de pessoas, ent√£o poderia influenciar o mercado. Pedimos a eles que seguissem a trilha normal de autoriza√ß√£o como qualquer outro acordo‚ÄĚ, afirmou √† ag√™ncia de not√≠cias. ‚ÄúA principal preocupa√ß√£o que t√≠nhamos era se isso iria promover a competi√ß√£o e proteger os dados das pessoas‚ÄĚ, completou.

De acordo com a Bloomberg, o Facebook estaria buscando a libera√ß√£o da parceria com a MasterCard e a Cielo, mesmo enquanto o BC discute alternativas com outros participantes.

Campos Neto disse ainda que conversou com a Alphabet sobre como disponibilizar o Google Pay no Brasil e também com o CEO do Paypal, Daniel Schulman.

Questionado se o WeChat ‚Äď rede social chinesa e aplicativo de pagamento da Tencent ‚Äď tamb√©m poderia tentar entrar no pa√≠s, ele disse que mesmo que todas as empresas sejam bem-vindas, o BC vai olhar para a ‚Äúfragmenta√ß√£o do mercado‚ÄĚ, porque quando ‚Äúh√° aglomerados independentes, eles n√£o est√£o conectados e torna-se muito dif√≠cil para o Banco Central monitorar‚ÄĚ.

A not√≠cia chega pouco mais de dois meses ap√≥s a proibi√ß√£o do lan√ßamento da fun√ß√£o de pagamento do aplicativo de conversas.

O BC suspendeu o servi√ßo que acabara de ser anunciado no fim de junho. Depois, no in√≠cio de agosto, a entidade monet√°ria divulgou uma nota liberando os testes, desde que n√£o fossem executadas opera√ß√Ķes reais com usu√°rios.

As bandeiras de cart√Ķes Visa e Mastercard j√° haviam pedido uma solicita√ß√£o ao BC para atuar diretamente no app e t√™m prestado as informa√ß√Ķes solicitadas.

InfoMoney entrou em contato com o Facebook. Em nota, a empresa afirmou que ainda n√£o h√° previs√£o de libera√ß√£o do servi√ßo. ‚ÄúApesar do di√°logo constante com o BC, ainda n√£o h√° previs√£o de libera√ß√£o de pagamentos no WhatsApp‚ÄĚ.

Contatada, a Cielo tamb√©m informou que segue em ‚Äúcompasso de espera‚ÄĚ e que n√£o foi informada oficialmente sobre qualquer avan√ßo no processo.

Como vai funcionar

No an√ļncio de lan√ßamento do servi√ßo, o Facebook havia informado que o recurso funcionaria, inicialmente, para clientes do Banco do Brasil, Nubank e da Sicredi que tivessem cart√Ķes das bandeiras Visa e Mastercard. O recurso funcionaria em parceria com a Cielo. Mas a rede social j√° tinha deixado claro que o modelo seria aberto e que novos parceiros poderiam surgir no futuro.

Se aprovado, o pagamento no WhatsApp será ativado pelo Facebook Pay. As transferências e pagamentos serão protegidos por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria em dispositivos que possuem o recurso.

As transfer√™ncias de pessoa para pessoa poder√£o ser feitas apenas com cart√Ķes de d√©bito. Os usu√°rios ter√£o limite de R$ 1 mil por transa√ß√£o e 20 opera√ß√Ķes por dia, mas com um limite global de R$ 5 mil por m√™s.

J√° o pagamento √†s empresas n√£o ter√° limite de valor e poder√° ser feito com cart√Ķes de d√©bito e cr√©dito, mas inicialmente o recurso tamb√©m s√≥ estaria dispon√≠vel para companhias que t√™m conta nas tr√™s institui√ß√Ķes financeiras citadas acima.

Somente transa√ß√Ķes dentro do Brasil e em reais ser√£o autorizadas e os consumidores ser√£o isentos de taxas ao realizar transfer√™ncias ou compras.

Ao vincular uma conta Cielo existente ou criar uma nova e habilitar o Facebook Pay, as pequenas e médias empresas que usam o aplicativo WhatsApp Business poderão solicitar e receber pagamentos ilimitados no crédito ou débito, oferecer reembolsos e obter suporte 24 horas por dia.

Os comerciantes pagam uma taxa fixa de 3,99% por transa√ß√£o. As taxas da Cielo variam entre 2,39% (d√©bito) a 4,99% (cr√©dito), segundo informa√ß√Ķes do site da adquirente.

Continue Reading

Trending